quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Cavaco anda a brincar aos Legos com a democracia

  
"O comportamento do Presidente da Republica demonstra a agitação da direita depois da sua derrota eleitoral e parlamentar. Um Presidente irresponsável gere a situação do país em torno dos seus interesses partidários. Um presidente que na vez de escutar os eleitos no dia quatro, escuta um conjunto de dirigentes de Associações e Confederações, não eleitos, e dispostos a salvaguardar interesses contrários aos democráticos."


    O comportamento do Presidente da Republica demonstra a agitação da direita depois da sua derrota eleitoral e parlamentar. Um Presidente irresponsável gere a situação do país em torno dos seus interesses partidários. Um presidente que na vez de escutar os eleitos no dia quatro, escuta um conjunto de dirigentes de Associações e Confederações, não eleitos, e dispostos a salvaguardar interesses contrários aos democráticos.
Uma decisão que está nas mãos de alguém que não despe a sua militância partidária não pode ser tomada em consciência neutra. Alguém demonstra estar a brincar com a situação do país, deixando aguçar a instabilidade politica que os seus parceiros ideológicos começaram após a sua queda no parlamento. Cavaco não sabe lidar com a democracia e com as decisões do Parlamento.
A situação económica do país não são os Legos dos netos, não se desmonta por princípios partidários e espera-se pelo próximo livro de instruções para montar outra vez. O país tem de ter um Orçamento, urgentemente, e medidas para se desenvolver, não pode estar atado a uma decisão tarda, o país não parou com o senhor Presidente. Haja responsabilidade.
  Cavaco Silva empurra para o seu sucessor decisões que devem ser dele. O PS tem uma alternativa que acredita ser estável. O Presidente não aceita a alternativa por teimosia. Cavaco teima em deixar o país chegar aos limites, dando ao próximo governo uma situação financeira e económica instável e perigosa.

O Senhor Presidente da Republica não tem consciência democrática, brinca com o país fazendo os cidadãos de pequenos bonecos da Playmobil num jogo político-partidário. A democracia não mora em Belém, nem isto é o tempo da velha senhora. Tome a decisão, no imediato. 





Jorge Miguel Pires
Licenciatura em Economia